• Caop Saúde Pública

Edição nº 1058 - 8 de agosto de 2019

Edição nº 1058 - 8 de agosto de 2019

Dengue avança no Paraná

O Paraná registrou 22.946 casos confirmados de dengue entre 29 de julho de 2018 e 30 de julho deste ano, segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná. Desses, 22.360 são considerados autóctones (quando se contrai a enfermidade no município de residência) e 23 pessoas morreram durante o ciclo de monitoramento.

A situação é preocupante, pois, atualmente, 96 municípios estão em situação de epidemia e 57 em estado de alerta.

Os dados foram publicados no último dia 30 de julho, e podem ser acessados na página da SESA/PR na internet, clicando aqui.

A SESA esclarece que “a circulação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença, diminui com as temperaturas mais baixas, mas os ovos podem permanecer intactos por meses se os criadouros não forem eliminados. Estes ovos vão eclodir quando a estação mais quente chegar, dando origem a um novo ciclo do mosquito”1

Assim, é de extrema importância que a prevenção ocorra também no inverno, ainda que seja um período considerado como de intervalo da sazonalidade.

O que dizem os Tribunais

O laboratório foi condenado a ressarcir o Estado de SP em razão de judicialização de medicamento para crianças com mucopolissacaridose que se submeteram a estudo clínico. Além da devolução do custo do medicamento, o laboratório foi condenado a pagar danos morais coletivos no montante equivalente ao décuplo dos valores pagos pelo Estado e a fornecer gratuitamente o fármaco para as crianças que se submeteram ao estudo.

Para o íntegra da decisão, clique aqui.

 
Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem