• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 662 - 12/01/2011

 

CORREIO DA SAÚDE

 

INTEGRALIDADE EM MARCHA À RÉ

A Folha de São Paulo (6/1/11) publicou que o Ministério da Saúde reduziu valores de repasse para tratamento de câncer a usuários do SUS.

Segundo apurado, nos casos de linfoma e leucemia mieloide crônica, os hospitais receberão entre 9% e 11% a menos pelos procedimentos. No caso de uma quimioterapia, o valor passou de R$ 6.804 para 6.164.

Afirma, ainda, a matéria "...a quantia agora só cobre um dos remédios usados, o rituximab, droga de última geração (...) Outras quatro substâncias que fazem parte do esquema quimioterápico não estariam cobertas."

Diante da situação, várias pessoas e entidades se insurgiram. Dentre elas, o hematologista Carmino de Souza, professor da Unicamp e presidente da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, que faz um alerta: Antes, os tratamentos eram remunerados ilimitadamente - o governo pagava o que é preciso para tratar. Agora, elas passam a ser tratadas dentro da cota dos procedimentos de alta complexidade, que têm limite. Se eu passar de um determinado número de tratamentos por mês, eu não recebo do SUS.

Clique aqui para ler a íntegra da notícia.

 

Matérias relacionadas: (link interno)
»  Correios da Saúde (índice)

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem