• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 626 - 21/07/2010

CORREIO DA SAÚDE

 

LIRAa

Um dos elementos de vigilância epidemiológica e entomológica para detecção precoce de surtos de dengue, inclusive para nortear o trabalho de campo de combate ao vetor, é a mobilização da sociedade através a informação. Para tal, o site do Ministério da Saúde disponibiliza, para consulta pública, o LIRAa.

Trata-se do levantamento rápido dos índices de infestação por Aedes aegypti, procedimento de aferição adotado em capitais, municípios de regiões metropolitanas, municípios com mais de 100 mil habitantes, municípios com grande fluxo de turistas e de fronteira.

Ele identifica os criadouros predominantes e a situação de infestação do município, permitindo o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas.

Para a realização do levantamento, o município é dividido em grupos de 9 a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo, são pesquisados 450 imóveis.

Aqueles com índices de infestação predial inferior a 1% estão em condições satisfatórias; de 1% a 3,9%: estão em condição de alerta; e, superior a 4%, há risco de surto de dengue.

O Estado do Paraná, na versão de 2009, não indicou risco de surto, mas apontou sete cidades em situação de alerta: Apucarana, Cambé, Foz do Iguaçu, Guaíra, Londrina, Maringá e Paranavaí.

Clique aqui para visualizar o LIRAa - Paraná 2009.

Outras informações podem ser consultadas no [Manual Dengue LIRAa] e [Apresentação LIRAa 2009].

 

Matérias relacionadas: (link interno)
»  Correios da Saúde (índice)

Referências: (links externos)
»  LIRAa - Paraná 2009

Download:
»  Manual Dengue LIRAa
»  Apresentação LIRAa 2009

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem