• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 635 - 31/08/2010

CORREIO DA SAÚDE

 

EXPIRAR

A Promotoria de Proteção à Saúde Pública de Curitiba ajuizou ACP, assinada pela Colega Simone Maria Tavarnaro Pereira, contra o Estado do Paraná, a fim de garantir o fornecimento permanente, para uso ambulatorial e hospitalar, de medicamentos e tratamentos para os usuários do SUS portadores da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - DPOC.

A DPOC é caracterizada pela obstrução crônica e progressiva do fluxo aéreo, associada a uma resposta inflamatória anormal dos pulmões à inalação de partículas ou gases tóxicos, geralmente, relacionada ao tabagismo. É inerente à doença inflamação dos brônquios (bronquite crônica) e lesões nos alvéolos (enfisema pulmonar). Estima-se no Brasil sua ocorrência em 12% da população com idade igual ou superior a 40 anos.

Apesar da gravidade, é uma doença passível de prevenção e tratamento, porém, o SUS ainda não disponibiliza tratamento adequado para tanto.

Por isso, o MP pleiteia a imediata oferta de:

i) broncodilatadores de poucas horas de duração - salbutamol, fenoterol, terbutalino e ipratrópio ou brometo de ipatrópio;
ii) broncodilatadores de longa duração - salmeterol, formoterol e tiotrópio ou brometo de tiotrópio;
iii) metilxantinas, de curta ou de longa duração - aminofilina, talofilina e bamifilina;
iv) antiinflamatórios corticóides não inalatórios - prednisona e prednisolona;
v) antiinflamatórios corticóides inalatórios - budesonida, fluticasona, beclometasona e triancinolona; e,
vi) tratamentos de reabilitação pulmonar e oxigenoterapia.

 

Clique aqui para ler a íntegra da petição.

 

Matérias relacionadas: (link interno)
»  Correios da Saúde (índice)

Download:
»  ACP - Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem