• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 647 - 22/10/2010

CORREIO DA SAÚDE

 

SINAL AMARELO

Os últimos indicadores sanitários apontam para um recrudescimento importante no número de casos de dengue no Paraná.

No Brasil, segundo a revista Época (18/10), somente no primeiro semestre deste ano já foram notificados 9688 casos graves da doença, com 2271 ocorrências de febre hemorrágica.

Houve um predomínio do tipo viral DEN-1 - espécime que não circulava desde 1990. Além disso, voltou ao país o tipo DEN-4, após 28 anos de sua não-ocorrência.

Estados como MG, TO e PR, que historicamente apresentavam baixa taxa de incidência (menos de 100 casos por 100 mil habitantes) migraram direto para o nível mais alto, segundo critérios do Ministério da Saúde (+ de 300 casos/100 mil hab.)

O alerta é reforçado pela SESA-PR, no último informe técnico, a qual induz a mobilização da sociedade, de forma efetiva e permanente, para garantir um menor impacto dessa moléstia sobre a população.

O enfrentamento da doença é, evidentemente, de relevância pública, envolvendo a estrutura sanitária no seu conjunto, o MP e a própria sociedade.

No Paraná, o CAO busca oferecer amplas fontes de pesquisa voltadas para a ação ministerial, salientando-se os boletins epidemiológicos atualizados com dados de incidência e índices de infestação predial por município, que, conforme o caso, poderão ensejar intervenções do MP (acesse-os aqui).

 

Clique aqui para ler a matéria de Época.

 

Matérias relacionadas: (links internos)
»  Correios da Saúde (índice)
»  Dengue (índice de material de apoio)

Referências: (links externos)
»  Diagrama: A explosão da dengue no país (Revista Época)
»  Paraná Contra a Dengue

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem