• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 708 - 25/10/2011

URGÊNCIAS NO SUS

Dando continuidade à nova Política Nacional de Atenção às Urgências [v. Correio da Saúde nº 693], recentemente instituída pelo MS, acaba de ser publicada a Portaria GM nº 2.395/11, que organiza o Componente Hospitalar da Rede de Atenção às Urgências no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Através dela, ampliam-se e qualificam-se as portas de entrada hospitalares de urgência, para melhor atendimento da demanda, através da articulação de vários serviços, incluindo-se aqueles de retaguarda de média e alta complexidade.

Definiu-se 'porta de entrada' os serviços instalados em uma unidade hospitalar para atendimento ininterrupto às demandas (espontâneas e referenciadas) de urgências clínicas, pediátricas, cirúrgicas e/ou traumatológicas.

Existe a previsão da oferta de incentivos de custeio às entidades que mantenham vagas de UTI específicas para retaguarda das urgências, com a concessão de significativos recursos para adequação física, tecnológica, reforma, ampliação e compra de equipamentos). No caso de leitos novos, há previsão do aporte de até R$ 100 mil reais por unidade criada.

Clique aqui para ler a Portaria na íntegra.
Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem