• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 743 - 20/06/2012

Edição nº 743 | Curitiba, 20 de junho de 2012

duas frases

“O estado brasileiro está organizado para atender o andar de cima”. (Marcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), ao analisar o comportamento das instituições públicas financeiras, tributárias, universitárias, jurídicas e de logística num projeto nacional de crescimento).

"Hoje os municípios respondem por mais de 70% da empregabilidade dentro do SUS, que preenche praticamente todo o percentual financeiro do fundo municipal destinado à saúde". (Gustavo de Azevedo Couto, médico psiquiatra, revista Conasems).

fiscalizar é preciso

O CAO de Proteção à Saúde Pública obteve, através de cooperação técnica com o Departamento Nacional de Auditoria (DENASUS), o acesso a aproximadamente 90 auditorias realizadas em municípios e instituições de saúde localizadas no Paraná.

A análise dos relatórios dessas investigações proporciona a verificação de algumas desconformidades, tais como a falta ou deficiência de oferta dos serviços públicos de saúde, inadequação na organização e/ou funcionamento dos órgãos de controle social, ou, ainda, gestão pública sanitária em descompasso com os princípios constitucionais e legais pertinentes.

Naqueles municípios onde se verificam irregularidades, o Promotor de Justiça receberá os elementos necessários, inclusive o respectivo relatório de auditoria, para as medidas de acompanhamento ou promoção dos atos pertinentes, entre eles a devida comunicação aos Conselhos de Saúde locais.


celulares e câncer

A Organização Mundial de Saúde, através de uma equipe de 31 cientistas de 14 países, incluindo Estados Unidos, após analisar estudos de especialistas na matéria, anunciou que o uso do telefone celular e a exposição à sua radiação são possivelmente cancerígenos para os seres humanos.

A constatação pode ser um divisor de águas para normas de segurança a respeito. Os governos de alguns países costumam usar a lista da OMS de classificação de risco cancerígeno como orientação para as recomendações de regulamentação ou ações preventivas à sua população.

A informação está publicada no sítio CNN Health [leia aqui], cuja consulta também é possível na Folha de SP, edição de 31/5/2012 [leia aqui];

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem