• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 770 - 22/02/2013

Edição nº 770 | Curitiba, 22 de fevereiro de 2013

doenças negligenciadas no brasil

As doenças negligenciadas com maior ocorrência ente nós são Dengue, Doença de Chagas, Esquistossomose, Hanseníase, Leishmaniose, Malária, Tuberculose, Equinococose, Fasciolíase, Filariose e Oncocercose.

doenças negligenciadas, os nossos números

O Brasil tem três milhões de pessoas com esquistossomose, quase o mesmo número com doença de Chagas, 70 mil casos por ano de tuberculose e 40 mil de hanseníase.

doenças negligenciadas i

Doenças tropicais negligenciadas (DTNS) formam um conjunto de 17 enfermidades, que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), embora sejam diversificadas do ponto de vista médico, constituem um grupo por estarem fortemente associadas à pobreza, proliferarem em ambientes empobrecidos e resistirem mais em ecossistemas tropicais, onde tendem a coexistir.

Muitas são doenças antigas e têm assolado a humanidade há séculos. São causadas por diferentes agentes etiológicos como helmintos (vermes), bactérias, protozoários e vírus. Doença de Chagas, leishmaniose, esquistossomose e dengue são algumas dessas doenças.

[Revista RADIS nº 124, jan/2013]


doenças negligenciadas ii

Cerca de 40% da população mundial corre o risco de contrair uma doença tropical negligenciada. É o caso da malária, que registra 220 milhões de casos no mundo e mais de 600 mil mortes por ano.

As doenças negligenciadas acometem, preponderantemente, a população de mais baixa renda e de maior limitação no acesso às ações e aos serviços do Sistema Único de Saúde.

A atuação do Ministério Público, à vista dessa realidade epidemiológica, é imprescindível.

Através da “Sala de Situação de Saúde”, ferramenta que está na página do Ministério da Saúde, é possível colher o perfil epidemiológico de cada município de cada Estado [clique aqui]. Se observar nos gráficos casos de prevalência de alguma moléstia, poderá o Colega oficiar ao gestor municipal (ou estadual, se for o caso), instando-o a declarar as providências acaso determinadas na hipótese, estando o CAO disponível para o suporte que se fizer ulteriormente necessário.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem