• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 807

 

Edição nº 807 | Curitiba, 30 de dezembro de 2013

QUANTOS ENFERMEIROS DEVE HAVER NOS HOSPITAIS?

O Conselho Regional de Enfermagem do Paraná vem realizando, de forma periódica, fiscalizações em hospitais de todo o Estado com o propósito de observar a adequação do correto número de profissionais de enfermagem e, quando da constatação de irregularidades, em alguns casos, efetua o encaminhamento do relatório técnico à respectiva unidade ministerial para providências.

Por esse motivo, este CAO, no último dia 20 de dezembro, expediu a Nota Técnica nº 1/2013, objetivando revisão institucional do importante tema, com orientações propositivas sobre como dimensionar a quantidade adequada desses profissionais em cada estabelecimento de saúde.

Clique aqui e confira a nota na íntegra.

 

 

 

LEVANTAMENTO SOBRE DEPENDENTES QUÍMICOS E SUAS FAMÍLIAS

O II levantamento Nacional de Álcool e Drogas (II LENAD), realizado recentemente pelo INPAD (Instituto Nacional de ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas), estimou que existe na população cerca de 5,7% de brasileiros que são dependentes de álcool e/ou maconha e/ou cocaína, representando mais de 8 milhões de pessoas. Este levantamento também estimou que os domicilios no Brasil são compostos por uma média de 4 pessoas. Tendo em vista estas informações, estima-se que pelo menos 28 milhões de pessoas vivem hoje no Brasil com um dependente químico.

Qual é o perfil do paciente em tratamento?

O estudo verificou que grande parte dos pacientes em tratamento para dependencia química eram homens, com idade entre 12 a 82 anos, e média de idade de 32 anos. Quase um terço (26%) tinha ensino superior incompleto ou completo.

A maioria dos pacientes em tratamento era poli-usuária (73%), sendo mais da metade consumidores de maconha (68%) em combinação com outras substâncias. Quase metade (42%) dos pacientes em tratamento relatou usar crack regularmente. O tempo médio de uso de substâncias foi de 13 anos.

Substâncias mais utilizadas:

(fonte: UNIFESP)

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem