• Caop Saúde Pública

Correio da Saúde - Informe nº 814

Edição nº 814 | Curitiba, 13 de março de 2014

onde está o farmacêutico?

No Brasil, 4.852 farmácias e drogarias, ou 6% do total, não contam com a presença de farmacêutico. Já 35% não têm esse profissional em período integral, o que significa que, em determinados períodos do dia ou da semana, o atendimento ao público é feito sem presença do responsável técnico.

Os dados são do Censo Demográfico Farmacêutico, realizado pelo Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação do Mercado Farmacêutico (ICTQ), coletados junto aos Conselhos Regionais de Farmácia do país entre agosto e dezembro de 2013. De acordo com o levantamento, o país tem 76.483 farmácias e drogarias.

Pode o Ministério Público, na sua comarca, expedindo ofício ao gestor municipal, verificar como se encontra a situação, adotando as providências que o levantamento sugerir.

Leia mais na matéria do G1 de São Paulo, publicada em 20/1/14.

bandeira do sus

A Portaria GM nº 82/14, do Ministério da Saúde, instituiu a Bandeira do Sistema Único de Saúde (SUS).

O pavilhão do SUS, que terá como parâmetros a associação do símbolo, do logotipo e do nome institucional em azul sobre fundo branco, será hasteado em todos os prédios dos órgãos da estrutura do Ministério da Saúde, em todo o território nacional.

Leia a PT nº 82 na íntegra.

parece muito mas não é. é pouco

A Lei de Diretrizes Orçamentárias da União (LDO) fixou o montante de R$ 106 bilhões de reais, a serem destinados para as ações e serviços públicos de saúde, no ano de 2014.

A saúde foi a área com maior aumento orçamentário, devido ao grande número de emendas dos parlamentares, seguindo as regras do orçamento impositivo propostas no projeto da LDO para 2014. (A LDO limita o pagamento das emendas parlamentares a 1,2% da receita corrente líquida do ano anterior e determina que metade desse montante seja destinado a ações e serviços públicos de saúde).

Em relação a 2013, a verba do ministério cresceu em R$ 5,16 bilhões, sendo R$ 4,48 bilhões vindos das emendas individuais.

Prossiga a leitura.


céu de brigadeiro

O mercado farmacêutico brasileiro comercializou cerca de R$ 4,9 bilhões em medicamentos no primeiro mês deste ano.

Na comparação com janeiro de 2013, a alta é de 14,9%, segundo dados da consultoria IMS Health, que audita o setor em todo o mundo.

A projeção para 2014 é de um crescimento nas vendas entre 12% e 15%.

O valor dos remédios de segmentos em que ainda não há participação de genéricos, como os anticoncepcionais, porém, não deve avançar mais de 1%.

Os de mercados em que há concorrência com genéricos, como os anti-inflamatórios, devem registrar uma alta similar à do IPCA.

Continue a ler sobre o assunto.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem