• Caop Saúde Pública

Para Seu Conhecimento n° 250 - 21 de setembro de 2021

n° 250 - 21 de setembro de 2021

No Quinquagésimo Informe Técnico - 52ª. Pauta de Distribuição, o Ministério da Saúde informou que o processo de imunização de todos os grupos prioritários foi finalizado, mas que algumas discrepâncias entre as Unidades Federativas foram identificadas. Por isso, em reunião da Comissão Intergestores Tripartite de 29 de julho de 2021, ficou acordada a equiparação da cobertura vacinal dos Estados de acordo com a população com 18 anos ou mais.
O Ministério da Saúde também informou que concluiu o envio de imunizantes para vacinar com a primeira dose ou dose única toda população brasileira com 18 anos ou mais.
Anunciou, ainda, que após ampla discussão na Câmara Técnica em Imunização da Covid-19, realizará a adequação do esquema vacinal de idosos com 70 anos ou mais e imunossuprimidos (alto grau de imunossupressão), oferecendo dose de reforço que deverá ser administrada, naquelas pessoas, transcorridos 6 meses após a última dose do esquema vacinal, independente do imunizante utilizado e, nessas últimas, após 28 dias contados da última dose do esquema básico. Para a dose de reforço serão utilizadas as vacinas Pfizer/Wyeth e, alternativamente, Janssen ou AstraZeneca (conforme Nota Técnica 27/2021 - SECOVID/GAB/SECOVID/MS).
No mesmo Informe consta que o intervalo recomendado entre D1 e D2 do imunizante Pfizer é de 8 semanas e, para o imunizante AstraZeneca, de 12 semanas.
Ressalta, por fim, que a aplicação da D2 deve ser garantida independente da Unidade Federativa ou do Município em que a D1 foi aplicada.
Leia a íntegra do Informe Técnico.
 
Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem